Arquivos do Blog

Sobre Brothers and Sisters

 

“Nunca é tarde demais para você ser o que deveria ter sido” Nora Walker (S05Ep22)

RON RIFKIN, PATRICIA WETTIG, LUKE MacFARLANE, EMILY VanCAMP, DAVE ANNABLE, RACHEL GRIFFITHS, SALLY FIELD, MATTHEW RHYS, ROB LOWE, CALISTA FLOCKHART, BALTHAZAR GETTY, SARAH JANE MORRIS

Hoje eu vi o último episódio da série Brothers and Sisters (ABC, 2006-2011). E enquanto os créditos apareciam na tela em fade out, eu me lembrava de quando andava pelos corredores dos Subways de Manhattan e via a Sally Field nos cartazes da ABC, divulgando a série…. na época eu estava muito mais interessando em saber o que se passava em Orange Country. Só fui começar a ver #BS depois que a série terminou.

Foram 5 temporadas, cerca de 100 episódios e mais de 4,2 mil minutos de série… Na época (2007) eu jamais teria maturidade para compreender e “curtir” essa série da forma que aconteceu.

Fato é que assistir Brothers and Sisters é como ler um livro com toda a riqueza de detalhes e conflitos que só a literatura pode explorar. O conteúdo dramático é tão fascinante que mesmo o enrijecimento das personagens, previamente caracterizada por atores e figurinos, não ofusca a imaginação. Isso porque #BS projeta todos os possíveis conflitos reais de seres humanos reais sejam eles (os conflitos) individuais ou coletivos.

Talvez por isso mesmo é que a série, embora tenha durado meia década, não ganhou muitos prêmios – a não ser um Emmy para Sally Field além de algumas indicações para Globo de Ouro. O roteiro foge da superficialidade americana. E o que é  a atuação de Rachel Griffiths (Sarah Walker) ??? Se resta alguma dúvida veja ela em Six feet Under (a sete palmos). Mesmo assim há quem critique severamente algumas temporadas como chatas com episódios piegas. E se o seriado não foi perfeito, eu culpo a Sônia Braga que mesmo participando de dois episódios, continuou sendo a Dama do Lotação. Mas valeu a homenagem que o escritor fez ao Brasil, afinal ele morou aqui algum tempo e não foi ao acaso a escolha da Sônia.

Dizem que a arte imita a vida, mas acho que a arte consegue fazer mais que isso…. ela pega o melhor e o pior da vida e mostra que é possível olhar de um jeito diferente. Que as coisas complexas podem ser simples que  e que as simples possuem sua complexidade.

Mas nada é mais evidente em #BS que o poder do vínculo. Os laços, sejam de sangue ou afetivos, resistem e sobrevivem a qualquer MATTHEW RHYS, LUKE MACFARLANEsituação. Não há tempo, nem mágoa, nem raiva ou decepção, tampouco a traição ou a distância que podem superar o verdadeiro amor deflagrado em cada episódio com uma avalanche de “I am Sorry” (me desculpe). Talvez a parte mais humana deste seriado é que todos podem, e de fato erram. A mãe com os filhos, o esposo com a esposa, os irmãos entre si, os casais, amores e amantes… Não há modelo de perfeição, nem heróis, apenas seres humanos que se machucam, se perdoam e se amam e continuam….

“Eu só queria dizer que nós não amamos as pessoas que amamos por elas serem perfeitas. Nós amamos as pessoas que amamos, por elas serem quem são.” #KittyWalker

Fica aqui meu registro de homenagem e saudades de Brothers and Sisters!

 

Abertura – Pictures of You (the Last Goodnight)

 

Algumas Trilhas do Seriado que já fazem parte da minha playlist!

 

 

 

 

 

Anúncios

Globo de Ouro 2011 – Categoria TV

A Associação de Imprensa Estrangeira em Hollywood (HFPA, na sigla em inglês) anunciou na manhã desta terça-feira (14), em Beverly Hills, os indicados ao 68º Globo de Ouro, considerado o principal termômetro para o Oscar.

 

A premiação acontecerá dia 16 de janeiro em Los Angeles (EUA). O apresentador novamente será Ricky Gervais, criador das séries “The office” e “Extras”.

 

Como sempre, temos algumas surpresas e algumas reprises dos indicados dos últimos anos. Confira a lista completa dos indicados em seriados de televisão:

Melhor série de comédia
30 Rock
The Big Bang Theory
The Big C
Glee
Modern Family (MEU VOTO)
Nurse Jackie

Melhor ator em série de comédia
Alec Baldwin (Jack) – 30 Rock
Steve Carrel (Michael) – The Office
Thomas Jane (Ray) – Hung
Matthew Morrison (Will) – Glee
Jim Parsons (Sheldon) – The Big Bang Theory (MEU VOTO) para fazer justiça ao ano passado, porque nessa temporada Sheldon não está tão engraçado

Melhor atriz em série de comédia
Toni Collette (Tara) – United States of Tara
Edie Falco (Jackie) – Nurse Jackie
Tina Fey (Liz) – 30 Rock
Laura Linney (Cathy) – The Bic C
Lea Michele (Rachel) – Glee

Não Voto em Ninguém – fico com Jane Lynch (Sue Silvester de Glee) ou  Sofia Vergada (a Glória de Modern Family)

Melhor série dramática
Boardwalk Empire
Dexter
(MEU VOTO)
The Good Wife
Mad Men
The Walking Dead

Melhor ator em série dramática
Steve Buscemi (Nucky) – Boardwalk Empire
Brian Cranston (Walter) – Breaking Bad
Michael C. Hall (Dexter) – Dexter (MEU VOTO)
John Hamm (Don) – Mad Men
Hugh Laurie (House) – House

Melhor atriz em série dramática
Jullianna Margulies (Alicia) – The Good Wife
Elizabeth Moss (Peggy) – Mad Men
Piper Perabo (Annie) – Covert Affairs
Katie Segal (Gemma) – Sons of Anarchy
Kyra Sedgewick (Brenda) – The Closer

Não acompanho nenhum desses seriados!

Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou filme para televisão
Scott Caan (Danny) – Hawaii Five-0
Chris Colfer (Kurt) – Glee (MEU VOTO) essa temporada foi dele!
Chris Noth (Peter) – The Good Wife
Eric Stonestreet (Cameron) – Modern Family
David Strathern (Carlock) – Temple Grandin

Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme para TV
Hope Davis (Hillary) – The Special Relationship
Jane Lynch (Sue) – Glee (MEU VOTO)
Kelly McDonald (Margaret) – Boardwalk Empire
Julia Stiles (Lumen) – Dexter (MEU VOTO)
Sofia Veragara (Gloria) – Modern Family (MEU VOTO)

Melhor filme para TV ou miniserie
Carlos
The Pacific
Pillars of the Earth
Temple Grandin
You Don’t Know Jack

Melhor ator em minissérie ou filme para TV
Idris Alba (Luther) – Luther
Ian McShane (Waleran) – Pillars of the Earth
Al Pacino (Jack) – You Don’t Know Jack
Dennis Quaid (Bill) – The Special Relationship
Edward Ramirez – Carlos

Melhor atriz em minissérie ou filme para TV
Hayley Atwell (Aliena) – Pillars of the Earth
Claire Danes (Temple) – Temple Grandin
Judi Dench (Matty) – Return to Cranford
Romola Garai (Emma) – Emma

 

Dois seriados que estrearam neste ano na TV americana foram as grandes surpresas entre os indicados na categoria de televisão ao Globo de Ouro 2011.

A série de época da HBO, produzida por Martin Scorsese, tem grandes chances de tirar a hegemonia de “Mad men”, eleito melhor seriado de drama nos últimos três anos. A produção sobre zumbis “The walking dead” também foi nomeada na categoria, que surpreendeu por não ter “Breaking bad” e “Damages”, indicados nos últimos anos.

Já a “dramédia” “The big C”, com Laura Linney, pode entrar como zebra e desbancar a sensação adolescente “Glee” (vencedora do ano passado e indicada a cinco prêmios neste ano), a premiada “30 rock” e “Modern family”, que venceu o último Emmy.

FONTE: site minha série e G1