Camisa de Força

mls0153

Há momentos que não se consegue falar o que se pensa e nem o que se sente. Por dentro, as palavras sobem e descem dentro como em uma montanha-russa sem trilhos e saem pelos dedos.

O medo de morrer engasgado com as palavras que não conseguiu dizer deixa de ser um clichê quando a garganta aperta.

Há uma contenção cruel que retém os mais sinceros impulsos. Assim como com os loucos, torturam a liberdade de expressar a loucura. Tolhem os desejos. Mumificam as expressões.

Qual o sentido em ser mumificado? Qual a razão para não gritar o que se deseja? É justamente essa a camisa de força, uma razão que aprisiona, aflige. Um algoz que desce o machado sobre o coração silenciando qualquer pulsar honesto e verdadeiro.

Amarram-se as mãos para trás, tirando toda possibilidade de toque, de tato. A distância já não é mais uma opção enquanto um abraço torna-se literalmente impossível.

A alma se debate dentro de um corpo já imobilizado. Anestesiado pela pressão que vem de todos os lados.

Livre são os loucos que dizem o que pensam e sentem o que dizem. Sorte dos loucos que podem estender os braços e tocar outro coração. Azar dos racionais que estão presos sem ter cometido crime. São reféns sem saber tiveram sua essência sequestrada.

Anúncios

Sobre Renato Lima

Jornalista, psicólogo, mochileiro e observador de comportamento.

Publicado em 05/06/2017, em Sem categoria. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: