Seriados que abordam Psicologia e Comportamento Humano

Os seriados são as minhas novelas. Acompanho dezenas ao mesmo tempo e quando gosto, sou fiel! Luto e sofro com as personagens como minha avó faz nas novelas.

Nesse post eu reuni os seriados que assisto/assisti que tenham em comum uma abordagem em comportamento humano. Algo que estudantes de psicologia, assim como eu, poderão assistir com uma visão crítica e até didática, sem perder a graça e a emoção da teledramaturgia.

Quando falo em seriados que abordam comportamento humano e psicologia, não estou falando de Psych ou The Mentalist, estou falando de SitCom, ou seja, situações reais do nosso cotidiano. Dois seriados que eu não listei, mas que de forma empírica produzem uma reflexão sobre psicologia comportamental são Modern Family e Shameless (Fica a Dica).

No mais, a listagem abaixo seria minha videoteca de pesquisa em psicologia no setor de seriados. Esperam que gostem, e também contribuam com dicas e sugestões!

In Treatment

Um psicanalista, cinco casos, uma sessão por noite. Baseado em uma série de sucesso da TV israelense. Paul Weston (Gabriel Byrne), é o  psicanalista cujo consultório fica dentro da própria casa, ou seja, o seriado aborda o humanismo do profissional e,  que além  do fato de “lidar” com problemas dos outros, ainda – como todo ser humano – conta com os próprios problemas. Essa linha tênue é muito bem abordada pelo diretor Rodrigo Garcia (ninguém menos que o filho do escritor Gabriel Garcia Márquez).

Outro ponto diferencial é que de segunda à quinta o psicanalista atende um paciente diferente, ou seja, não há solução no final do episódio, mas como “voyeur” nós acompanhamos cada caso como se fossem reais. E na sexta-feira, é a vez do psicanalista fazer terapia com sua mentora Gina (Diane Wiest). O roteiro é tenso, adulto, as vezes monótono. Sim, é chato, mas muito interessante pelo ponto de vista humano da figura do psicanalista.

Lie To Me

Pra quem curte comunicação não-verbal é o seriado perfeito! E, de brinde ainda conta com uma atuação fantástica de Tim Roth na pele do Dr. Cal Lightman como um “identificador de mentira, através de micro expressões faciais”. Os roteiros são excleentes, as abordagens também e cada episódio é uma aula sobre como  nosso corpo pode nos entregar e desmentir o que falamos!  Esse seriado eu acompanhei até o último episódio. Curtindo cada conflito, detalhe, enfim! Saudades!

O seriado é todo baseado em pesquisas em psicologia comportamental e comunicação corporal e circundado com uma trama muito irônica, já que o especialista é louco! Simples assim.  O Seriado ajuda a entender também causas e consequências de ações individuais e coletivas sob um outro ponto de vista.

 

Dexter

Meu favorito! O que ele tem a ver com Psicologia? Além de um entendimento de psicopatia, alterego, estrutura de personalidade, transtornos mil…. entre outros conceitos… É cuidadosamente pensado e roteirizado para ser uma ficção, porém, fala diretamente  com o telespectador. Afinal, quem simpatizaria com um serial killer?  Michael C. Hall (Dexter) que também dirige a série, já provou que gosta de abordar personagens densos e complexos, como já o fez em Six Feet Under. Outro seriado excelente sobre conflito familiar, que ainda contava com um casal de psiquiatras. Dexter fala dos limites do ser humano, como ele mesmo diz:  “As pessoas fingem muitas das interações humanas, mas me sinto fingindo todas… E as finjo muito bem!”

“Posso matar um homem, desmembrar seu corpo,e chegar em casa a tempo para ver o Letterman…Mas não sei o que dizer quando minha namorada está se sentindo insegura.” “Se eu tivesse um coração, ele estaria partido agora.”

Web Teraphy

Que tal substituir o modelo tradicional de terapia, Pareamento de 45 minutos, por um encontro via Skype de 3 minutos???? Essa é a proposta da terapeuta Fiona Wallice (Lisa Kudrow) propõe para seus pacientes.

Para a terapeuta, em 50 minutos os pacientes falam coisas desnecessárias…. por isso os encontros foram encurtados, já a tecnologia é uma releitura da pós-modernidade sobre os conceitos da psicologia. Porém Fiona não é boa ouvinte, interrompendo constantemente as sessões com julgamentos, citações de experiências pessoais desnecessárias, e tentativas de promoção do método por parte dos pacientes. Muito do humor da série gira em torno de seus óbvios interesses pessoais nas sessões. Enquanto a primeira temporada aborda sua falta de profissionalismo e seus interesses particulares, a segunda temporada foca no seu relacionamento com o marido.

Também não acompanhei toda a temporada, mas alguns episódios ajudam a refletir sobre a atuação do psicólogo.

 

BRASIL!!!!

Pelas bandas tupiniquins também destacam-se algumas produções da teledramaturgia com foco na psicologia e comportamento.

Adorável Psicose

É a minha favorita. Exibida pelo canal pago Multishow, porém com todos os episódios disponíveis no YouTube,  já vai para a terceira temporada (abril/2012). Protagonizado por Natalia Klein (que também é a roteirista, função que já fez em Zorra Total), a série aborda conflitos existenciais  e suas adjacências, sempre com muito bom humor.  Não percam!

“Descobri que sou psicótica! – Quem disse? – O Google.”

 

Afinal o que querem as mulheres?

Baseado em textos de Freud, a Rede Globo fez um seriado especial cheio de tecnologia e linguagem de cinema com um roteiro belíssimo. Tudo bem que a dramaturgia sobrepõem os conceitos freudianos, mas ficou muito legal, diferente e criativo. Vale a Pena!

André Newman é escritor e está terminando sua tese de doutorado em Psicologia, que pretende responder a pergunta freudiana “Afinal, o que querem as mulheres?”. Com senso de humor muito próprio, o psicólogo mistura a pesquisa à sua própria vida. Sua dedicação ao estudo é tanta, que ele acaba se afastando e sendo abandonado por seu grande amor.

No YouTube

Psycho Girlfriend

São temporadas curtas feitas especialmente para o Youtube – acho que ainda somente em inglês (sem legenda) – mas o conteúdo é perfeito e a atuação do casal é hilária. Um convite a reflexão do relacionamento a dois, cheio de situações do cotidiano. E questiona: até que ponto o ser humano pode chegar??!  Psicólogos encontram em Psycho Girlfriend um fonte complexa enquanto muitas pessoas apenas riem com as loucuras de uma namorada que “ama demais”. A psicologia já relaciona que achamos graças de situações que remetem a nós mesmos.

 

Anúncios

Sobre Renato Lima

Jornalista, estudante de psicologia, mochileiro e observador de comportamento.

Publicado em 07/03/2012, em Cult & Filmes, Mood e marcado como , , . Adicione o link aos favoritos. 8 Comentários.

  1. Adorável Psicose virou um caso de vício pra mim! adoro! 🙂
    adorei o post!

  2. Eliel Urbinatti

    Sou estudante de psicologia e estava a procura de seriados envolvendo esse tema.Muito bom os posts.

  3. Gabriel Freire

    Faltou o meu preferido que é o Sessão de Terapia, passa na GNT com direção de Selton Mello, e mostra o dia a dia de um psicanalista. Muito bom, vale a pena assistir!

  4. Sessão de Terapia é a cópia brasileira de In Treatment.

  5. Agora tem também Psi, que é um seriado bem plausível.

  6. Francielly Espana

    Muito boa suas sugestões, sou estudante de psicologia e gostaria de sugerir a série The Vampire Diaries e The Originals. Ao passo que vamos assistindo, os personagens principais, “mocinhos e vilões” vão relembrando e contando seu passado, possibilitando a nós um maior entendimento com relação aos seus comportamentos. É como se estivessem num setting terapêutico, falando de suas experiências, entrando em contato com seus medos e angústias e buscando um equilíbrio. Resumindo, é fantástico.

  7. The Mentalist é a minha favorita. É uma equipe da Agência de Investigação da Califórnia, que investiga casos de assassinatos com a ajuda de um consultor, Patrick Jane, que antes de entrar pra a AIC fingia ser um vidente, mas ao falar mal de um serial killer, teve sua esposa e filha mortas. É bem interessante. E como pano de fundo, tem a caça ao Red John, o serial killer que matou a família de Jane.

  8. Lie to me! Saudades infinitas ❤ Faltou perception, infelizmente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: