Retrospectiva Musical 2011

Pela segunda vez vou tentar resumir meu ano em 15 músicas (o ano passado foram 10 e cometi muita injustiça, o mesmo vai acontecer esse ano, porém, em menor grau).  É como se eu escrevesse em sons como vivenciei o 2011.

Acredito muito na linguagem da música como tradução de sentimentos e momentos, cada música tem uma cor, um cheiro, uma lembrança, uma pessoa.

Fato que minha trilha sonora foi bastante divida entre primeiro e segundo semestre, mas no geral foi um ano cheio de surpresas musicais onde me abri para novas vozes, novos nomes! O resultado é uma mistura, que embora exprima certa melancolia e muito romantismo, formam uma sinfonia cheia de intensidade de sentir com um desfecho de muita alegria e paz.

Segue a lista em ordem alfabética.

1 – Adele – Hometown Glory

Acho que nenhuma alma viva passou 2011 sem ouvir Adele. Até mesmo quem não curte musica estrangeira, ou então os mais rústicos ouviram Adele ainda que na versão TechnoBrega do grupo Aviões do Forró (que Deus tenha misericórdia deles).

Eu fiz o caminho tradicional, porém, descobrindo algumas pérolas perdidas no meio deles. Comecei com Rolling in The Deep, depois Turning Tables…. Mas minha primeira obsessão foi “You and Only”, que letra! Elegi Hometown Glory que fala sobre um retorno as origens, algo que todos nós deveríamos fazer.

Enfim, Adele é cheia de personalidade, e tem um diferencial muito interessante, não é cantora de uma música só. Mas fez de casa CD uma trilha sonora completa. #Fascinante

 

2 – Beyoncé – I’d Rather Go Blind

Aqui eu mato dois coelhos com uma cajadada só! Homenageio Beyoncè que fez parte do meu ano com “Best Thing I Never Had”, estava na Europa quando o clipe foi lançado, estava no hostel em Bratislava quando a a vi de espartilhos pela TV. Mal sabia que dias depois iria me identificar tanto com a letra.  Mas escolhi essa música porque, além de gostar muito da Etta James (aliás escolhi a cena do filme Cadilac), acho que ninguém superou – interpretando especificamente I’d Rather Go Blind – a pequena notável Rachel Crow, participante do X-Factor USA. Uma música linda cheia de peso que vale a pena ouvir muitas vezes. Fica aqui minha homenagem a Miss Peaches e a autêntico blues negro, redundantemente norte-americano.

 

3 – Drew Ryniewicz – Skyscrapper

A grande revelação do X-Factor USA, como de praxe foi eliminada e, também seguindo a regra deve fazer mais sucesso que a vencedora. Com apenas 14 anos, Drew tem uma voz e um estilo incomparável! Descobri que eu e o Simon temos algo em comum, a diferença é que ele ganha dinheiro! Guardem esse nome e essa voz, em 2012 essa garota vai pra Billboard! Sua versão de Skyscrapper foi infinitamente melhor que a da própria Demi Lovato!

 

4 – James Morrison – You Make It Real

Descobri que minha ignorância musical era maior que eu pensava quando tive meu primeiro contato com o James Morrison somente no segundo semestre de 2011. Mas não demorou a fazer uma rápida vistoria em toda sua discografia. Esse jovem de voz rouca e sensibilidade única é o cantor perfeito para musica de novela e para embalar casais apaixonados. “You Make It Real for me” é uma frase que tem um significado muito grande pra mim!

 

5 – Jessie J – Who You are

Minha favorita do ano e Jessie J. Lembro me que estava em Berlin quando vi o clpe de “Price Tag” quando critiquei em voz alta: “que musica clichê e que clipe tosco”. Mas foi preciso apelas para o cliche e entrar no comercial mundo da música. Depois de chamar a atenção com o Hit, Jessie pode apresentar ao mundo seu verdadeiro talento. Um estilo original (pense bem antes de discordar) e uma técnica vocal invejável! Ela ainda consegue compor letras arrebatadoras, sem deixar de ser humilde. Esse clipe foi uma sacada muito verdadeira… Já essa música é quase uma oração de auto-ajuda!

Jessie J é muito especial pra mim e há mais de 2  anos apenas tendo contato com musicas em MP3 eu ganhei um CD dela que pra mim é muito especial. Vale a pena conhecer todas as musicas dela, os clipes, ela está só no primeiro CD, aguardem muita coisa boa por ai!

 

6 – Kate Nash – Nicest Thing

Essa música entrou na minha vida por indicação de uma amigo como incentivo a depressão, o estilo Cortar os Pulsos não fez efeito e passei a ver a letra como uma mensagem de amor e esperança. Podem me chamar de louco, mas hoje ouço sem ficar na bad. A musica me deixa até feliz! Por dentro dessa roupagem “bunitinha” a musica é carregada de libido! #experimente

 

7 – Karen Ann – Lay your head down

Karen fez parte do meu primeiro semestre. Não continuei acompanhando ela, mas essa musica em especial foi um presente pra mim. Recebi de braços abertos e guardo na memória com muito carinho. Gosto da batida, do estilo .

 

8 – Macy Grey – Beauty in the World

Cantoras Negras sempre foram meu ponto fraco, me identifico muito com estilos e personalidade vocal delas. Macy Grey corre por fora conquistou seu espaço no meu coração. Engana-se quem pensa que ela apareceu agora, Macy já fez musica tema de vários filmes e já está há um bom tempo na pista!

 

9 – Matt Nathanson – Faster

“You’re so delicious!” Foi minha primeira música do segundo semestre de 2011. Veio pra mudar o clima. Sabe aquelas musicas para ouvir no carro enquanto pega uma entrada longa….? É bem assim! Matt veio ocupar o lugar do Lee Dewyze – do ano passado – acho que sempre precisamos ter na playlist uma musica desse estilo. Minha favorita é essa!

 

10 – Nova – Deeper

Sabe aquela musica que é linda e passa batido aos olhos de todo mundo? É essa aqui! A musica o CD ainda não chegou ao Brasil, nem tem no Youtube, a Globo conseguiu colocar na trilha sonora de uma novela e quando vi pesquei pra mim. Letra linda, arranjo ótimo e uma voz doce e original!

 

11 – Nicki Minaj – Superbass

Confesso que não me considero nenhuma amante do pop music. Lady Gaga que me perdoe, mas o máximo que me aproximo desse estilo é com alguns singles, acompanhar carreira e discografia… no way! Ouvi essa musica em um desfile da Victoria Secrets e a batida é tão legal que tive que procurar a musica e conheci a Nicki, tentei ouvir outros singles dela, mas não rolou. Meu ano Pop Music ficou com Superbass e com Hello, da Martin Solveig , http://youtu.be/LnET4RKXx5k

 

12 – Regina Spektor – Eet

Regina sempre esteve ali perto, ora ou contra com “Samson” e “US”, mas Eet é tão linda que não teve como não incluí-la na lista. Gosto muito da criatividade dos clipes dela.

 

13 – Rihanna – We Found Love (feat Boyce Avenue)

Esse foi o ano de overdose de Rihanna, como já expliquei anteriormente não me considero um ouvidor de Hits de Balada, mas consegui curtir mais de 3 músicas dela. Escolhi minha preferida, We Found Love, na versão do Boyce Avenue, pois já aproveito e incluo essa banda que tem um trabalho muito legal, eles conseguem deixar muitos COVERS melhores que as versões originais! Mas já que o assunto é Rihanna quero citar também “Fadding” e  “Cheers – Drink to that”

 

14 – Taylor Swift – You Belong with Me

Taylor foi a grande responsável por duas coisas esse ano, ajudar a quebrar minha resistência a cantoras loiras e a compor a minha playlist do primeiro semestre, com “Love Story”, “Mine”, “Today was a Fairtale”, “Enchanted”. Digamos que é uma água com adoçante, tamanha fofura dessa loira! Depois dela vieram  Hilary Duff, Carrie Underwood, Colbie Cailat, Fergie, Ke$ha, Pink, Avril…. Muitas outras loiras tiveram um espaçozinho nos meus ouvidos! Escolhi – providencialmente – You Belong with Me para representar tudo isso que escrevi.

 

15 – The Veronicas – Untouched

Essa música representa o lado adolescente emo-rock. Conheci um grande fã delas que ouvia direto a musica, foi impregnando por osmose…. Primeiro o aranjo depois o refrão e daí quando vi já era! Ouço até hoje e inclui outras musicas das Veronicas.

 

 

Eu até tentei mas não tem como não citar Jennifer Hudson e Rebecca Ferguson, mas como já citei elas em 2010, preferi poupá-las sabendo que certamente voltarão em 2012. Rebba com o primeiro Cd lançado em novembro de 2011 (cujo já está vindo pra mim de avião! :p) e a Jennifer deve ter single novo após lançar o filme Winie Mandela.

Anúncios

Sobre Renato Lima

Jornalista, psicólogo, mochileiro e observador de comportamento.

Publicado em 27/12/2011, em Cult & Filmes, Mood. Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

  1. Eu me animei de fazer isso, e fiz. Mas não tenho blog. Vou postar aqui só pra não ficar guardado pra sempre na minha desktop.

    1. Gimme More – Britney Spears

    2011 foi o ano mais pop da minha vida. No começo de 2010 eu estava ouvindo meus bons indie, minhas boas banda de rock alternativo, falando mal de Lady Gaga e desprezando Rihanna e similares. Como a gente muda, não é? Resolvi baixar o aclamado Blackout, o álbum insano e ousado que a tal princesinha do pop gravou careca surtando. O que aconteceu? Doze meses ouvindo 15 músicas que considero igualmente geniais e inovadoras. Como li em uma review por aí: “É como se estivéssemos ouvindo em pleno 2007 o que estará nas pistas em 2027”. E é a mais pura verdade. Isso sem falar das letras afiadas e sexys, sempre alfinetando tudo e todos que fizeram a Britney surtar. A imprensa (you wanna a piece of me?), a obsessão do público por escândalos (feels like the crowd is saying.. gimme gimme more.. do you want more? Well ill give you more), e até mesmo Kevin, o ex-marido fdp (And don’t you worry about our angels… all the magazines trying to intervene saying things in the gossip section… they’ll get good guidance and be trained well).
    Genial, genial, genial. Obra de arte. E claro, Gimme More está representando o Blackout inteiro, porque senão meu top seria só da Britney. Destaque também pra Piece Of Me, Radar, Break The Ice, Get Naked (I Got A Plan), Hot As Ice, enfim… E foi assim que hoje minha playlist é 90% pop (sendo uns 40% só Britney).

    2. Blow – Ke$ha

    Minha música-tema. Apenas! Lembro de baixar o EP Cannibal por curiosidade e apenas por nutrir uma simpatia por TiK ToK e Take It Off. O que aconteceu? Descobri essa delícia que guiou minhas noites de 2011. Melhor sensação desse mundo? Berrar essa música no carro com dois dos meus melhores amigos. Porque não tem jeito, a batida de Blow começa e TUDO MUDA. É como a doida da Ke$ha diz na letra: “Im taking over, get used to it!” Como se alguém tivesse escolha… Obrigado Kesha, por ser tão maluca, despretensiosa, divertida, suja, bêbada… s2 Me identifico, pra sempre.

    3. Hair – Lady Gaga

    The Fame Monster é, junto com o Blackout, um dos melhores álbuns pop que já ouvi. Bad Romance, Monster, So Happy I Could Die… genial! Já Born This Way não é tudo isso, mas é bom. Anyway, Hair é minha favorita. A letra pode parecer boba, mas é justamente porque é sincera. Eu me arrepio toda vez que ouço essa música, principalmente quando a Gaga toca no piano, porque é como se ela tivesse escrito pra mim… Me identifico, pra sempre, também.

    4. Wicked Games – Chris Isaak

    Ok, eu não ouvi tanto essa música esse ano. Mas eu queria alguma música que representasse minhas noites de Bodega com meus dois amigos mais lindos desse mundo. Não tive dúvidas: um dos melhores momentos da noite é a banda cantando “Im not falling in Love with you…” e a gente gritando de volta “THIS WORLD IS ONLY GONNA BREAK YOUR HEART!!!!!”. Sempre!

    5. The Spell – Alphabeat

    Já enjoei desse fofura, mas recomendo. E está aqui por dois motivos: indicada pelo meu bf, e me lembra das festas do começo do ano, com os calouros, uma época tãão divertida…

    6. How To Save a Life – Grey’s Anatomy Cast

    AI MEU DEUS. Eu choro só de lembrar. Grey’s Anatomy é a coisa mais maluca e emocionante desse mundo. E eis que surge um episódio MUSICAL, com as músicas que marcaram a série ao longo dos anos. E eis que os médicos tão lá, fazendo uma cirurgia na CALLIE GRÁVIDA, e de repente todos começam a cantar HOW TO SAVE A LIFE, a música que nos remete a segunda temporada (izzie & denny). Foi o momento mais WTF e ao mesmo tempo mais emocionante dessa minha vidinha de séries. Só Grey’s Anatomy pra fazer uma presepada dessas ser uma das cenas mais lindas ever. Não tem como não dar um desconto pra alguns atores desafinadinhos. Tão tudo aprovado!

    7. Till The World Ends – Britney Spears

    Till The World Ends vem pra representar o Femme Fatale. Na verdade, vem pra representar todo o resto das músicas da Britney que eu só descobri esse ano e escutei enlouquecidamente. Destaque pra He About To Lose Me, a balada mais perfeita que alguém já teve a pachorra de lançar como uma simples bônus track, Breathe On Me, a música-oficial do sexo, Toxic, a obra-prima que eu fui parar pra ouvir 8 anos depois, e etc etc etc etc etc… Its Britney, Bitch!

    8. Courtyard Apocalypse – Alexandre Desplat

    Harry Potter meio que mudou minha vida. Sério. Eu cresci acompanhando Harry, Hermione e Ron e esse ano tudo acabou. Acabou com um dos filmes mais aclamados de 2011 e com uma trilha sonora que não poderia ser melhor (mentira, poderia sim se o John Williams tivesse voltado). Mas ok, em uma das cenas mais bem sacadas que eu já vi, eis que surge essa coisa linda e triste tocando ao fundo. Hogwarts está em guerra e, ao invés de uma trilha sonora de ação/combate, o brilhante Alexandre Desplat compõe a cena com uma música triste, de reflexão, que mostra o quão assustadora, deprimente e melancólica é aquela situação… Adivinha quem chorou?

    9. Nicest Thing – Kate Nash

    Conheço a música faz uns três anos, e só esse ano fui dar valor a letra. Não preciso descrever nada. Vivi tudo o que a linda Kate Nash conta… e já superei, porque não sou obrigado…

    10. All Of The Lights – Kanye West

    Como assim ninguém nunca tinha me contado que Kanye West é genial? O arranjo dessa música… meu deus… E não preciso nem citar os milhões de featuring, né? Até La Roux marca presença, tem como não amar?

    11. Spare Change – Ingrid Michaelson

    Dois anos sem album novo e a linda da Ingrid me libera essa música, tão triste, como só ela sabe fazer. Claro que eu fiquei obcecado… Tem coisa mais perfeita do que Ingrid Michaelson + um piano?

    12. City Grrrl – CSS

    Estava morrendo de saudades de CSS, e eles me voltam com um album fraco e com Adriano Cintra deixando a banda e xingando todo mundo. Ok, eu relevo por causa dessa City Grrrl bacana com uma letra que me identifico. “I PAY MY BILLS WITH THE MONEY I MAKEEEEEEEEEEEE”!!

    13. Princess of China – Coldplay

    Música perfeita. Ouvi muito pouco, a Britney toma muito do meu tempo. MAS toda vez que escuto, chegar a doer a parte do “you stole my star” e “you really hurt me”… É, you did.

    14. Miss You – Foster The People

    Foster The People, a melhor surpresa de 2011. Um álbum perfeitinho, sem nenhuma música ruim… Arranjos fofos, letras divertidas, tudo muito gostoso de ouvir! Escolhi Miss You por ser mais lentinha, uma letra mais profunda, me comove sempre.

    15. Disaster – JoJo

    ITS JUST TOO LITTLE TOO LATE s2s2s2s2 E agora JoJo me lança essa Disaster, música sem nada de espetacular mas é impossível não lembrar do passado e não ter vontade de cantar na facebook de algumas pessoas “JUST A DISASTEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEER!!!” Quase que uma continuação de Tôo Liitle Tôo Late.

    BÔNUS:

    Faltou Love You Like A Love Song, uma música que foi marcante pra mim em dois momentos. Um engraçado e outro um pouco triste. Enfim

    BÔNUS: Starry Eyed – Ellie Goulding. Fez parte da minha vida em 2010 mas não consigo parar de ouvir, nunca. Ellie ❤

  2. Só pra deixar claro: foi o word que colocou acento no meu “Too Little Too Late”, ok, hahah

    E nossa, agora que eu terminei lembrei que esqueci completamente de Adele! Rolling In The Deep também marcou meu ano, poxa vida!

    E amei ver Nicest Thing na sua lista, tá aprovado!

  3. Gostei bastande do seu gosto musical.Que tal conhecer algumas novidades?Acessa o http://liestonews.tk e saiba mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: