Ver Amizade

Outro dia o Facebook sugeriu que eu visse a amizade entre mim e alguns perfis. A primeira reação foi agradecer aos cachinhos dourados do Mark Zukemberg por ter criado tamanha relevância digital para sanar minha amnésia social. Logo pensei outra coisa. Sabia que no fundo se tratava de uma teoria da conspiração. Esse sistema macabro faz um cruzamento de scraps, fotos, posts  e monta um dossiê que um dia pode ser usado contra você. Cuidado! Afinal, ele mesmo cria uma página independente com tudo, tipo, tudo o que você faz com os amigos.  Uma mistura de “psycho-web-personal-copy-freak-profile”.

Mas quer saber…. desde a Revolução dos Bichos o mundo já não é mais o mesmo. O medo é de precisar recorrer a essa muletas para me lembrar das minhas amizades. Não há “marcação” que valha mais que uma lembrança de um bom momento de amizade. Nem um “curtir” que traduza aquela cena que ainda vívida evoca sensações sinestésicas da amizade.  

Então o facebbok me fez repensar sobre as amizades. Ele não pode saber mais que a mim dos momentos, palavras e vivências minhas com cada amigo. Ele não pode gravar no ciberespaço mais que eu posso guardar no meu coração e na minha mente. Não vou deixar que ele roube a prioridade de dizer o quão forte são meus vínculos. E mesmo que a lógica da computação analise cada relacionamento, jamais poderá dimensionar quão subjetiva e valorosa me são essas amizades.

Aquele simétrico painel não pode exprimir cada sorriso e também cada lágrima que essa amizade me custou. Não pode reproduzir os abraços e afagos trocados.  E pra ver essa amizade não preciso de login, apenas olhar para dentro. Lá onde ela mora.

E que se esse Ver Amizade servir para alguma coisa, que seja para incomodar e não para se fazer acomodar.

Anúncios

Sobre Renato Lima

Jornalista, estudante de psicologia, mochileiro e observador de comportamento.

Publicado em 04/11/2011, em Mood e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

  1. Muito bacana o post Re. Somente nós próprios que sabemos o que passamos com cada pessoa, o que vivemos, por segundos que seja, um pequeno gesto pode ficar para sempre, mesmo que distante, muitos destes momentos e AMIGOS, são guardados no lado esquerdo do peito para SEMPRE. Abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: