Amor Sem Escalas (Up in the Air)

É um bom filme. E, vale ressaltar é um filme homogêneo (o que está em falta hoje em Hollywood)… O filme faz juz às 6 indicações ao Globo de Ouro, e é um dos favoritos ao posto de melhor filme no Oscar 2010!

O filme tem:

1 – Bons atores –  que se resume a George Clooney , mesmo mantendo o perfil galã quarentão ele segura a batata legal. Já Anna Kendrick, que faz a Natalie é bem sem graça… apesar de uma atuação irritante (condizente com a personagem), mas é o tipo de atriz que não marca. Ou alguém se lembra dela atuando como Jéssica em Crepúsculo? Ta vendo! Ela passa despercebida. Enfim, no geral formam uma boa equipe.

2 – Direção – Jason Reitman, que foi o diretor de dois excelentes filmes que são Juno e Obrigado por Fumar, detona mais uma vez! Tanto é que o único Globo de Ouro que o filme ganhou foi por melhor roteiro!

3 – Roteiro – por falar em roteiro o filme tem uma temática inédita e muito substancial, uma ótica diferente, humanizada e realista da crise econômica dos Estados Unidos. Tratar as demissões, da forma que o filme trata foi uma ótima sacada! Na minha opinião foi essa abordagem que faz desse filme o melhor filme, quantas pessoas foram demitidas vítimas da recessão e como receberam essa notícias e como reagiram a ela? Mostrar um profissional cuja função é ser tercerizado para demitir pessoas que não conhece, viajando todo o país. Mostra a frieza e o medo dos empresários americanos! Gostei!

4 – Conflitos paralelos – Em um outro filme, “Lar doce Lar” eu aprendi a seguinte filosofia “Não se pode ter asas e raiz, ou se tem um ou outro” Essa frase ganha vida na pele do personagem de Clooney que entende que sua vida e razão de viver é voar e voar… (imagina alguém que consegue juntar 10 milhões de milhas) obviamente o filme mostra os contras também, como o distanciamento da família e a casa dele vazia como um quarto de hotel (boa sacada Tb)

Versão americana do Gnomo de Amelie Poulin

5 – Faz alusão ao Filme Amelie Poulin, pegou meu ponto fraco! Hollywood

se curvando a Jean Pierre Jeunet! Foi o Nirvana! Mas tinha tudo a ver…. eles reproduziram a idéia do Gnomo de Jardim viajante no filme, não ficou tão original, mas valew a intenção!

Enfim….. Resultado, é sim um ótimo filme, vale a pena assistir, não é superficial.  Gostei muito e uma abraço para a Noyse, que estava comigo e não me deixa mentir.

Veja o Trailer

Anúncios

Sobre Renato Lima

Jornalista, estudante de psicologia, mochileiro e observador de comportamento.

Publicado em 01/02/2010, em 1, Cult & Filmes. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: