Cadeiras em Casa Cor MS revelam design e conceitos

Sem braços, de balanço, de descanso, giratória, cativa, etc. O substantivo cadeira é tão importante que vai além de uma mobília de assento, apoiada quase sempre pelo número de quatro pés, com encosto e muitas vezes braços. Serve também para identificar um lugar ou assento ocupado por uma pessoa eminente, como os reis, na idade média ou os doutores, na academia.

O verbete rende mais de 20 páginas no dicionário Houaiss da língua portuguesa. A definição literal limita a semântica desse móvel que chegou ao Brasil no século XVI, trazida da Europa pelos portugueses. Fato é que a cadeira é um ícone cheio de simbologia. Desde os primórdios da civilização até os dias atuais, seja na família, instituição política, científica, eclesiástica e profissional, o móvel é usado para distinguir posições de autoridade a partir da altura do encosto.

Mas não é só pelo encosto que se diferencia uma cadeira. Designers de móveis dedicam-se a projetar cadeiras agregando conforto, segurança, ergonomia e claro, estilo. O que muitas vezes pode transformar uma cadeira em obra de arte, como a cadeira de balanço projetada por Oscar Niemeyer e sua filha, Anna Maria, em 1977, vencedora do prêmio Pritzer, avaliada hoje em 45 mil dólares, exposta no quarto do casal da Casa Cor MS.

Vertente que culminou na criação da criação da escola de design, artes plásticas e arquitetura de vanguarda na Alemanha em 1919, conhecida como Bauhaus. Um ícone desta escola, a cadeira Barcelona, de Mies Van der Rohe, pode ser vista na Brinquedoteca da Casa Cor MS. De Bauhaus para cá nunca mais uma cadeira foi vista apenas como lugar para descansar os glúteos.

Na Casa Cor em Mato Grosso do Sul o visitante vai perceber que hoje as cadeiras das mesas de refeição ou reunião não mais todas iguais, podem misturar estampas e até modelos em um mix de cadeiras, dando um ar mais despojado e quebrando a rigidez do “combinado”. Os seat garden também estão em alta, diversos ambientes aderiram ao banco modelo tamborete que varia o material podendo ser feito de cerâmica, madeira ou porcelana, além de prático, acaba agregando na decoração do ambiente.

Nesta reportagem você acompanha algumas cadeiras que mostram toda a diversidade de estilos reunidos na Casa Cor MS, assinadas por alguns dos maiores designers de móveis do mundo como Philippe Starck, Pierre Paulin, Charles Eames, Sérgio Rodrigues, Verner Phanton, Oscar Niemeyer, Kennethe Cobonpue, entre outros.

Fotos de Elis Regina

01_POLTRONA ASTÚRIAS BALANÇO

POLTRONA ASTÚRIAS BALANÇO

POLTRONA ASTÚRIA BALANÇO – Assinada pelo designer Carlos Motta, paulista que valoriza a madeira e a natureza nacional. A poltrona é feita de madeira de redescobrimento, Peroba Rosa. Na Casa Cor MS está exposta no Lounge, da arquiteta Cida Zandavalli.

02_POLTRONA CISNE

POLTRONA CISNE

POLTRONA CISNE – Releitura das poltronas imperiais, talhada a mão em madeira pintada com tinta de pó de ouro, remete à sofisticação. Na Casa Cor MS está exposta no Living, da arquiteta Alessandra Ribeiro.

03_LA MARIE

LA MARIE

LA MARIE – Desenhada pelo francês Philippe Starck para a Kartell, foi lançada em 1999. É toda feita em policarbonato e embora apresente aparência slim e elegante é resistente. Na Casa Cor MS está exposta no Living, da arquiteta Alessandra Ribeiro.

04_SHELL

SHELL

SHELL – Modelo dinamarquês, projetada pelo designer Hans Wegner, em 1963. A madeira envergada remete ao voo dos pássaros, já o tripé, o equilíbrio. Na Casa Cor MS está exposta no Living, da arquiteta Alessandra Ribeiro.

05_PANTON

PANTON

PANTON – Por Verner Panton. É feita em fibra de vidro e pintada com tinta automotiva. O design moderno reflete o idealismo do artista que a desenhou em 1960, um dos primeiros exemplares pertence ao Museu de Arte Moderna, em Nova York. Na Casa Cor MS está exposta no Loft, dos arquitetos Gledson Marques e Ricardo Oshiro.

06_TULIPA

TULIPA

TULIPA SAARINEN – O estilo marcante do designer Eero Saarinen de estruturar o apoio em um único pé com base redonda é reproduzido também em mesas, mantendo a proposta clean. Na Casa Cor MS está exposta no Loft, dos arquitetos Gledson Marques e Ricardo Oshiro.

07_CHARLES EAMES

CHARLES EAMES

CHARLES EAMES – Projetada pelo casal de designers norte-americanos Charles e Ray Eames, em 1956 e 1957. Ganhou um ar masculino pela combinação da madeira encurvada e do couro. Hoje se popularizou, porém, sem deixar o Olimpo do design. Na Casa Cor MS está exposta no Refúgio do Casal, das arquitetas Liana Godoy e Eloisa Vicari.

08_LA GONDOLA

LA GONDOLA

LA GONDOLA – Para o designer francês Pierre Paulin, uma cadeira deveria ser mais que funcional, tinha que ser simpática e colorida. Inspirada nos filmes de James Bond, La Gôndola foi idealizada para pequenos ambientes. Na Casa Cor MS está exposta no Café, das arquitetas Kamala Escalante, Ana Carolina Morais e Tatiana Verão.

09_CHAISE

CHAISE

LA CHAISE – Projetada por Charles Eames, em fibra de vidro com pés em metal e base em madeira, chama atenção pelas formas livres. Participou do concurso de designer orgânico do Museu de Arte Moderna de Nova York. Na Casa Cor MS está exposta no Quarto do Rapaz, dos arquitetos Eliane Del Greco Michelazzo e Flávia Palhares Machado.

10_LUIS GHOST

LUIS GHOST

LOUIS GHOST – Criada em 2002 pelo designer Philippe Starck. O modelo Louis Ghost é uma cadeira barroca Luís XV revisitada, em policarbonato injetado. O nome, aliado à forma e ao material conferem um toque irreverente à criação de Philippe Starck. Na Casa Cor MS está exposta no Quarto do Rapaz, dos arquitetos Eliane Del Greco Michelazzo e Flávia Palhares Machado.

11_DIZ

DIZ

DIZ – A poltrona brasileira em madeira maciça, projetada por Sérgio Rodrigues, o mesmo criador da internacionalmente conhecida, poltrona mole, foi homenageada este ano na feira de design em Milão. Na Casa Cor MS está exposta no Quarto do Casal, da arquiteta Anapaula Reiter.

12_RIO CHAISE

RIO CHAISE

RIO CHAISE LONGUE – Brasileira e única, recebe a assinatura e as curvas do arquiteto Oscar Niemeyer. O primeiro exemplar está na famosa galeria NOHO Modern em Los Angeles. A Chaise está avaliada em 45 mil dólares. Na Casa Cor MS está exposta no Quarto do Casal, da arquiteta Anapaula Reiter.

13_MISTER IMPOSSIBLE

MISTER IMPOSSIBLE

MISTER IMPOSSIBLE – Outra assinatura do designer Frances Philippe Starck para a Kartel. É considerado o modelo em policarbonato mais convidativo e confortável. Na Casa Cor MS está exposta no Quarto do Hóspede, da arquitetas Julieta Sahib, Patrícia Hota, Fernanda Rodrigues e Maria de Fatima Martins.

14_CUSTOMIZADA

CUSTOMIZADA

CUSTOMIZADA – A criatividade do artista Luis Pedro Scalise apresenta a customização como alternativa para transformar cadeiras antigas e tradicionais, com aplicação de tiras de malha, estofamento e a inclusão de um porta-livros na base da cadeira . Na Casa Cor MS está exposta no Oásis, dos arquitetos Luis Pedro Scalise e Eliane Nogueira.

15_ARANHA

ARANHA

ARANHA – O modelo foi criado especialmente para a Casa Cor MS pelo arquitetos Renê Boretti, Thiemy Shinzato, Merielle Vargas, Thiago Mattos idealizado para valorizar a natureza, por isso a escolha do vidro transparente. Na Casa Cor MS está exposta no Restaurante.

16_EASY CHAIR

EASY CHAIR

EASY CHAIR – Outro exemplar dos poucos moveis desenhados por Oscar Niemeyer na década de 1970. O modelo é produzido até hoje e elogiado pelo conforto e o design em lâmina de metal e acabamento em couro. Na Casa Cor MS está exposta no Espaço Drummond Arquitetura e Poesia, dos arquitetos Armando e Liliana Matos.

17_BARCELONA

BARCELONA

BARCELONA – Design clássico da Bauhaus, é assinada por Mies Van Rohe. O modelo fez tanto sucesso que ganhou algumas variações no apoio e assento e pode ser encontrado facilmente hoje por todo mundo em escritórios e sala de estar. Na Casa Cor MS está exposta na Brinquedoteca, dos arquitetos Rafael Castro Costa, Ariane Coelho, Karla Estrela e Maria Rosa Nasser.

18_PIGALLE

PIGALLE

PIGALLE – É um móvel com tanta personalidade que chama a atenção até mesmo dos mais desatentos. Desenhada pelo filipino Kenneth Cobonpue, sua estrutura é de metal e seu revestimento é em taboa trançada. Na Casa Cor MS está exposta na Varanda dos Bugres, das arquitetas, Maria Teresa Corrêa e Mônica Mendes.

Anúncios

Sobre Renato Lima

Jornalista, estudante de psicologia, mochileiro e observador de comportamento.

Publicado em 23/10/2009, em Portifólio. Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: